header-veolia

notícias

Fique por dentro das nossas últimas notícias

Cesbe entrega dentro do prazo uma das maiores plantas industriais do Rio Grande do Sul

Parceria entre Cesbe e Veolia  viabilizou o maior investimento já realizado pela CMPC Celulose RioGrandense no Estado

Em 2012 foi anunciado que o Rio Grande do Sul receberia o maior investimento privado da história do Estado: a CMPC Celulose Riogradense investiria mais de 5 bilhões de reais na expansão de sua fábrica localizada em Guaíba. Agora, três anos depois, a obra foi entregue dentro do prazo e teve a participação da CESBE como uma das construtoras do empreendimento.

A Cesbe foi a empresa executora das obras civis das Estações de Tratamento de Água e Efluentes, na condição de contratação ‘back to back’, em uma parceria com a VWS Brasil Ltda. (Veolia), empresa contratrada pela CPMC Celulose Riograndense para o fornecimento.

Os trabalhos começaram em novembro de 2013 e no início de maio desse ano entrou em operação a Linha 2. “Desde o início dos trabalhos houve forte compromisso com a manutenção dos prazos, aderente às necessidades dos demais sistemas da Linha 2, para a partida ocorrer na data prevista”, explica Valdo Pianowski Júnior, Gerente de Contrato da Cesbe e responsável pela obra.

 

No pico das obras, foi ultrapassada a marca de 1.000 colaboradores contratados, sendo que a grande maioria era de outros Estados, por isso, foi preciso disponibilizar alojamentos, transportes, refeições e condições de trabalho seguras para todos. “Todos os desafios encontrados ao longo da execução da obra foram superados através de planejamento minucioso, métodos construtivos inovadores e intensiva dedicação da equipe técnica”, diz o Gerente de Contrato.

No total, a Cesbe realizou a construção dos sistemas Estação de Tratamento de Efluentes, com capacidade de 108.000 m³/dia; Estação de Tratamento de Água, com capacidade de 140.000 m³/dia; e Estação de Tratamento de Água para Caldeiras, com capacidade de 630 m³/hora. “Esse projeto tem como principal característica tanques de concreto armado de grandes dimensões, que totalizaram a utilização de 22.000m³de concreto,  55.000m² de formas e 2.300 toneladas de aço, que foram minusciosamente construídos dentro do prazo com grande investimento em tecnologia”, conta Valdo Pianowski Jr.

Até o final desse ano a empresa passa a produzir 1,750 milhão toneladas/ano de celulose fibra curta, sendo que antes da ampliação produzia  450 mil toneladas de celulose por ano.

 



 

Share Button